terça-feira, 19 de agosto de 2014

Quissama - O Império dos Capoeiras


" Ao longo de minhas andanças pelo mundo, conheci inúmeros jogos de luta e, através deles, tive a chance de presenciar proezas que não são facilmente transmissíveis pela escrita. Isso vale para os savateurs de Paris e Marselha, para os mestres do varapau na Península Ibérica, para os temidos praticantes de wing chun que conheci em Hong Kong e Fatshan e até mesmo para certos arruaceiros de Londres.
No entanto, as maiores demonstrações de ousadia, malícia, garra e espírito marcial, testemunhei durante aquelas que deveriam ser minhas últimas horas no Brasil."

Quem acompanha a fanpage viu que nos últimos dias terminei a leitura super empolgada e apaixonada pelo Livro Quissama - O Império dos Capoeiras da Editora Biruta. Sinceramente não via a hora de postar a resenha, para que mais e mais pessoas se apaixonem por essa preciosidade. Então não vamos perder mais tempo! 

Quissama - O Império dos Capoeiras é um livro escrito por Maicon Tenfen, baseado nas memórias de Daniel Woodruff, um inglês que viveu no Brasil no século XIX. O pano de fundo para a história do primeiro livro da trilogia é a cidade do Rio de Janeiro, quando as Maltas de Capoeira dividiam a cidade em uma guerra secreta e dominavam seus cenários mais obscuros. Talvez, uma das partes mais interessantes da história de nosso país, conhecida e estudada principalmente por nós capoeiristas, além apenas dos estudiosos. 

O livro começa com o encontro de Mister Woodruff já conhecido como "investigador", com o capoeirista Vitorino Quissama em uma taverna. Quissama, que dá nome ao livro e segundo o autor também nomeia as memórias brasileiras do inglês, é um jovem negro escravo que fugiu de seu dono para procurar sua mãe desaparecida. Por esse motivo, o capoeirista procura o inglês para ajudá-lo na empreitada para encontrá-la. 

Infelizmente, não era um bom tempo para Quissama. Mister Woodruff já estava de viagem marcada para deixar o Brasil e seu dono o perseguia ferozmente para retomá-lo como sua posse. A partir daí, o livro se desenrola com inúmeros acontecimentos, cada um mais interessante e mirabolante que o outro, até que a história tenha em parte, um final quase que feliz. 

As ilustrações do livro ficam por conta de Rubens Belli.


"- Já não te mandei para o inferno?
- Já, sim senhor. É onde vivo desde que nasci."

₪₪₪₪

"... desde cedo aprendi que a vida deve funcionar para frente, para o futuro, não para um passado que jamais retornará."

₪₪₪₪

"Não faltam mares para quem deseja navegar."

₪₪₪₪

"Se largasse Vitorino e corresse sozinho, talvez conseguisse tomar impulso no meio do tumulto e saltar sobre os portões. Um coisa dessas, entretanto, estava fora de cogitação... nunca deixei nenhum dos meus companheiros para trás. Não seria a primeira vez que isso aconteceria, e pouco importava se o moloque fosse negro, escravo ou o diabo que o valha. Se fosse para cair, então cairíamos juntos."


A história descrita pelo inglês sobre a busca de Vitorino Quissama, aconteceu aos milhares na época da escravidão no Brasil. Ver essa parte da história de nosso país contada com tamanha qualidade e de maneira tão interessante sem dúvidas foi super significante para mim. O livro é eletrizante, cheio de ação, conspiração e personagens marcantes. A história  fácil de ser compreendida e tão boa, já  me fez ficar interessada a partir das primeiras páginas. Me sentia impulsionada a finalizar o livro rapidamente, a segunda parte com mais de 130 páginas, li em apenas 2 dias. Terminei o livro tão empolgada que a únicas coisas que pensei foram: "Quero ler logo a continuação!" e já consegui sonhar com uma grande produção passando nas telonas do mundo inteiro. 

Quanto a opinião de uma capoeirista entusiasta da história de nosso país e nossa arte, terminei minha leitura extasiada e emocionada. Dentre meus 16 anos praticando essa arte, foi sem dúvidas, uma de minhas melhores experiências. Ver nossa arte, nossa história desconhecida por muitos, ser tratada de maneira tão importante com tamanha qualidade, foi uma grande realização pra mim. Gostaria que todos os capoeiristas tivessem acesso a esse grande marco de nossa arte capoeira.

Meu muito obrigado a Editora Biruta pela oportunidade e meus parabéns ao autor Maicon Tenfen por ter pegado os manuscritos, tenho que certeza em forma de diamante bruto e ter transformado nessa preciosidade imensurável. Desejo que essa trilogia faça muito sucesso não apenas no Brasil e dentre os capoeiristas mas no mundo inteiro. Qualidade de sobra, a obra tem para isso. 









quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Niterói vai ser palco do primeiro Intercâmbio Cultural Terranossa


De 26 a 31 de Agosto Niterói recebe mais um evento da Associação Terranossa de Capoeira. O Intercâmbio Cultural, que comemora os sete anos de existência do grupo, tem em sua programação palestras, cursos e troca de cordas.

“O evento irá possibilitar a integração entre os membros dos seis estados brasileiros e dos sete países do mundo. A ideia é garantir que o grupo todo fale a mesma língua, mesmo em continentes diferentes.”, explicou Mestre Cid, presidente do grupo e organizador do evento.

A programação terá início com aulas nos principais centros de treinamento do Rio de Janeiro. No dia 26 o Professor Naja recebe os integrantes do grupo para uma aula em sua academia, em Campo Grande. No dia 27 é a vez do Mestre Cid comandar o treino em Niterói. Para fechar o ciclo de aulas, Professor Minhoca ministra aula em Vicente de Carvalho no dia 28. 

Na sexta-feira, dia 29, as atividades ficam concentradas em Niterói. Pela manhã Eco Terranossa, em Itacoatiara e a noite tem roda na Praia de Icaraí.

No sábado as atividades começam mais cedo para os integrantes do grupo, com a capacitação e os exames para as trocas de corda. Após o almoço haverá Seminário com Mestres convidados. Entre os já confirmados, Mestre Polaco, Mestre Genaro e Mestre Gegê. No fim da tarde é hora de receber os amigos para a formatura e troca de cordas.

São esperados cerca de 200 capoeiristas para o sábado 30/08, quando acontece a troca de cordas e a formatura, a partir das 17h. Mestre Cid pretende entregar cerca de 40 cordas, entre elas, cordas de Contramestre, Professor, Instrutor e Monitor.


Programação:

26/08
19h – Treino em Campo Grande – Professor Naja
Academia Terranossa
Rua Seabra Filho, 377. Inhoaíba. Campo Grande. Rio de Janeiro/RJ

27/08
20h – Treino em Icaraí – Mestre Cid
Complexo Esportivo Caio Martins
 Av. Roberto Silveira esquina com Rua Presidente Backer. Icaraí. Niterói/RJ.

28/08
19h – Treino em Vicente de Carvalho – Professor Minhoca
Colégio Isa
 Rua Iere, 23. Vicente de Carvalho. Rio de Janeiro/RJ

29/08
Eco Terranossa
Praia de Itacoatiara

20h – Roda
Praia de Icaraí

30/08
8h – Cursos, Palestras e Exames
Complexo Esportivo Caio Martins

14h – Seminário com mestres convidados
Complexo Esportivo Caio Martins

17h – Formatura, Batizado e Troca de cordas
Complexo Esportivo Caio Martins

31/08
10h – Confraternização
Complexo Esportivo Caio Martins


Por Maíra Gomes


terça-feira, 5 de agosto de 2014

A importância do Cartão de Visita - Capoeira

O cartão de visitas de uma associação, grupo ou de um profissional da capoeira é o aperto de mão que este deixa com alguém. É muito importante no meio em que vivemos, e quando um cartão de visitas é entregue, serve com uma senha para que a pessoa que recebeu, sinta-se a vontade para estabelecer contato. E o contato com outros capoeiristas é imprescindível para o crescimento de um trabalho.

O cartão de visitas passa a quem recebe, a impressão de como é seu grupo, sua associação ou mesmo do profissional que você é. Devemos tomar cuidado então, com a imagem que nosso cartão passará, pois muitas vezes eles podem não passar a credibilidade que realmente temos. Cartões feitos em impressoras comuns, dados desatualizados e rasurados podem passar a impressão de que se você não investe em um cartão, imagine se vai investir em sua associação.

Hoje, confeccionar cartões de visitas de qualidade pode ser fácil e não tão caro assim, basta fazer uma boa pesquisa, e foi o que eu fiz e encontrei a Zocprint. Empresa que presta serviços online de gráfica e que oferece produtos personalizados, não só cartões de visita como também cases para celular, canetas, cadernos, canecas, adesivos, carimbos, cartazes, enfim, uma infinidade de produtos com ótima qualidade para levar seu nome a outro patamar.

Escolhi os cartões da Zocprint para presentear meu mestre, que acabou de se formar. Lá você pode personalizar seu cartão totalmente, usando um arte própria ou pode escolher um modelo com design já pronto, bastando apenas colocar seus dados, e foi o que fiz. Em menos de 10 minutos finalizei o cartão utilizando ferramentas do site e achei até divertido, de tanto que as ferramentas são intuitivas. Depois disso, esperei pouquíssimo para que fossem entregues em minha casa. 

Apaguei o número de telefone apenas para manter a privacidade de meu mestre.

A entrega é super rápida e a qualidade dos cartões é incrível. Fiquei super satisfeita com a Zocprint.

Há vários modelos de cartões, dos mais elaborados aos mais simples, e acabamento em verniz, laminado, metalizado,... tudo pra deixar o cartão a sua cara, do seu jeito. E o melhor, com preço super acessível. 

Para se ter um bom cartão, o ideal é contratar o serviço de profissionais da área de design  para desenvolver esta parte tão importante de sua imagem. É um investimento que vale a pena, pois os cartões não devem ser distribuídos aleatoriamente, mas apenas entregues às pessoas com que desejamos de fato, desenvolver um relacionamento profissional ou contato. Por isso escolhi a Zocprint. A melhor qualidade sempre.


Faça uma visita e conheça outros modelos e produtos!





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...