terça-feira, 10 de dezembro de 2013

A origem da Capoeira segundo o Livro "História e Cultura Afro Brasileira"

Não sou nenhuma estudiosa da capoeira. Gosto de sim, de sempre tentar me manter bem informada, sobre tudo que envolve nossa arte e sobre a cultura afro-brasileira num geral, pois afinal, como passar a capoeira para frente se não a conhecemos direito?

Sempre ouvi falar que o nome capoeira é de origem tupi guarani, e que significa "mato ralo", "mato pequeno", ou sempre alguma coisa relacionada a mato. Que nossa arte recebeu esse nome, porque os negros fugidos se escondiam atrás das capoeiras quando estavam sendo perseguidos. E quando os opressores se aproximavam eram surpreendidos... enfim, foi isso que aprendi, que sempre li e creio que vocês também.


Porém, encontrei uma explicação diferente para essa origem, quando comecei a ler o livro "História e Cultura Afro - Brasileira" da Editora Contexto e escrito por Regiane Augusto de Mattos. Em breve, trarei resenha completa dele, mas hoje falarei somente sobre o que ele diz sobre a capoeira:



Esse livro foi distribuído para professores de alguns estados, depois que a lei nº 10.639 tornou obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira nas escolas. O livro em si é muito bom, mas fiquei totalmente confusa sobre esse fato que o livro traz sobre uma das maiores difusoras da cultura afro-brasileira. Trouxe essa postagem pois preciso muito de ajuda com algumas perguntas:

- Vocês já haviam ouvido falar sobre isso?
- Há procedência nessa informação?
- Se o livro estiver equivocado, devemos entrar em contato com a editora?




Aguardo a colaboração de vocês,
Axé!

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

O Treinamento Funcional na Capoeira

Muito tem se falado hoje em dia no Treinamento Funcional. Na verdade, nós capoeiristas já estamos acostumados com ele a muito tempo, pois nos aquecemos e nos alongamos antes de um treino. Porém, hoje em dia, com a quantidade de capoeiristas se aprofundando na Educação Física, esses tipos de exercícios foram "peneirados" para que se encaixassem perfeitamente a necessidade dos capoeiristas, melhorando assim as condições de nosso corpo para cada tipo de ramo que desejamos seguir no nosso nobre esporte.

Leia a seguir a reportagem da Revista Capoeira sobre o assunto:


Capoeira e o Treinamento Funcional

Christiano Silva Brum e Ricardo Pires*
A palavra função, ligada ao Treinamento Funcional, quando associada à capoeira, tem o objetivo de proporcionar transferências de ganhos dos exercícios funcionais, também chamados de exercícios inteligentes, para o desenvolvimento das habilidades ligadas à capoeira. Ou seja, uma preparação física por meio de uma modalidade que considera a especificidade de cada esporte ou arte, incluindo a capoeira, e desenvolve o corpo integralmente. Grande parte dos exercícios convencionais das academias não supre a real necessidade do corpo humano. Estimulam os grupamentos musculares isoladamente, dificultando a transferência do ganho de força, coordenação, equilíbrio e velocidade para o capoeirista.
Treinamento é o conjunto de exercícios com o objetivo de melhorar as habilidades, e “funcional” se relaciona com a função do movimento. E o que isso tem a ver com a capoeira? Tudo! No desenvolvimento de um bom jogo de capoeira é preciso integrar diversas valências físicas: equilíbrio, força, tempo de reação, flexibilidade, agilidade, velocidade e principalmente a capacidade de utilizar todas estas habilidades dentro da necessidade de cada tipo de jogo e toque do berimbau.
O Treinamento Funcional utiliza diversos acessórios que podem ocupar pequenos espaços e serem utilizados nas escolas e academias de capoeira com eficiência. Exercícios que simulam movimentos utilizados nos golpes da capoeira podem ser realizados com elásticos específicos, desenvolvendo força com velocidade, aumentando a potência dos golpes. As plataformas instáveis são acessórios que estimulam movimentos e acionam músculos estabilizadores e mais profundos do corpo humano, principalmente os da região central do corpo. O conjunto desses 29 pares de músculos é o CORE. Os benefícios de treinar com foco no core são diversos. Entre eles, sustentar o alinhamento da coluna e aumentar equilíbrio e força postural dinâmica. Tudo que um bom capoeirista precisa para garantir o corpo forte e livre de lesões. Isto porque um dos grandes trunfos do treinamento funcional é prevenir lesões nas diversas articulações do corpo humano.
O estímulo integral do Treinamento Funcional pode ser importantíssimo para o capoeirista que necessita de equilíbrio e harmonia corporal, além de evitar as lesões, sobretudo na região lombar, que é sobrecarregada pela ginga e outros movimentos da capoeira. A bola suíça, quando utilizada para a execução da ponte, permite um alongamento mais eficiente e seguro do tronco, região da coluna vertebral que deve ser trabalhada com cuidado e boa orientação.
Com o apoio de um profissional de educação física, o mestre ou professor de capoeira tem a oportunidade de enriquecer seus treinamentos, utilizando esta nova modalidade que também une conhecimentos de outras modalidades, como o Pilates, a musculação e a preparação física do treinamento desportivo.
Considerando o princípio da individualidade biológica e os pontos “fortes” e “fracos” de cada capoeirista, o Treinamento Funcional pode atuar aprimorando habilidades pouco desenvolvidas, identificadas durante o jogo. Alguns praticantes têm força, mas executam os golpes relativamente de forma lenta, outros já possuem velocidade no golpe, porém com pouca amplitude. Dessa forma, o Treinamento funcional pode ser utilizado como um instrumento de preparação física e de correção de déficits nas habilidades necessárias desta nobre arte-luta.
A capoeira possui um conjunto de técnicas específicas a serem treinadas. O objetivo do treinamento funcional é aprimorar estes movimentos para que sejam tão velozes quanto coordenados; tão fortes quanto flexíveis e que o equilíbrio esteja presente. Esta nobre arte-luta também é uma forma de “treinamento funcional”, pois desenvolve diversas habilidades corporais que podem ser utilizadas na prática. Os novos conhecimentos ligados à preparação física tem o potencial de desenvolver, ainda, o jogo da capoeira. Porém, a riqueza cultural e ancestral desta arte-luta é única e insubstituível!

Pesquisando para postar sobre o assunto aqui, encontrei um vídeo muito bom, de um mestre de capoeira com várias ideias de exercícios que auxiliarão na melhoria de nossos movimentos. Mestre Alex Carcará além de Mestre de Capoeira é Professor de Educação Física. Confira:

Separei alguns aparelhos leves e compactos e seus respectivos preços, que poderão te auxiliar nessa empreitada, que além de melhorar sua performance, também auxiliam na prevenção de lesões:

Bola Suíça: Proporciona ganho de força, resistência muscular, postura, alongamento e equilíbrio.
Netshoes: R$49,90   Centauro: R$59,90
Corda: Perfeito para o aquecimento, esse tipo de exercício confere condicionamento físico, emagrecimento, ganho de força e resistência muscular 
Netshoes: R$14,90   Centauro: R$10,90
Aparador de Chute: Mais leve e prático para ser carregado que o saco de pancada. O aparador de chute permite que os golpes da capoeira se tornem mais eficientes.
Netshoes: R$84,90   Centauro: R$79,90
Raquete para Chute: Mesma finalidade e praticidade do aparador, citado acima. Pode ser usado praticamente para todos os golpes.
Netshoes: R$79,90

Corda Elástica de Resistência: Melhora o condicionamento físico, fortalecimento muscular, amplitude dos golpes e velocidade.
Netshoes: R$59,90

Caneleira: Ganho de força, resistência muscular e condicionamento físico. Deve ser usado somente em golpes que não exijam esforço do joelho.
Netshoes: R$29,90


Informação e o acompanhamento de um profissional de Educação Física são  essenciais para uma boa performance. Se você se interessou pelo assunto, é hora de se aprofundar, mas não faça nada sem consultar um profissional.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...